segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Carol Anal...


fabeta! Foi assim que eu me senti hoje, enquanto eu comprava pão.
Todo mundo sabe o quanto o meu irmão é inteligente, faz duas faculdades públicas consideradas hiper-difíceis, conversa super bem, simpático, educado, de família, lindo, charmoso, e além disso tudo, o mais importante: MEU IRMÃO!
Eis que ele fez um curso de Braile, comprou a régua e tal, e me ensinou as regras da escrita e leitura. Até aí, tudo bem, não?!
Só que, hoje... Bateu aquela vontade de comer um pão frânces fresquinho, com requeijão e presunto (Estou comendo nesse momento, imaginem... quentinho!!!), e eu fui com ele em um mercado aqui perto.
O problema, é que o pão iria demorar 20 minutos para sair. Então, dois nerds necessitados de Shampoo anticaspa, foram ler o rótulos e escolher algum que finalmente acabe com o nosso problema... e pega um, pega o outro, e como sempre, escolhemos o mais caro!!!
Está pensando que esse foi o meu problema?! Não, não... apesar de 200ml custarem R$12, fico dura mas tô na moda!
Como faltavam alguns bons minutos para o pão ficar pronto, resolvemos ir a uma farmácia que fica dentro do estacionamento desse hipermercado. E qaundo chegamos lá, notamos que o preço do Shampoo estava ainda mais caro, e resolvemos comprar no mercado mesmo.
Eis que, a minha super-ultra-mega visão se depara com uma caixinha de algodão com bolinhas saltitantes, vulgo braile! (Eu ando vidrada, tudo eu pego pra ler!)
Fui correndo, como uma criança feliz em busca do meu melhor presente...
Peguei a caixinha de algodão, e comecei a ler (decifrar seria mais correto! rs)...
A... L... G...
Surge um atendente, coloca a mão no meu ombro, com a maior cara de feliz, satisfeito... (óbvio que eu não havia entendido qual era a do cara...), e o meu irmão na santa inteligência dele:
- Amigo, ela não é analfabeta. Está apenas tentando ler o Braile da embalagem.
- Ah tah! - Com um ar frustrado, disse o atendente, e vai embora.
Quem me conhece, sabe... eu fiz escandalo na gargalhada!

5 comentários:

Anônimo disse...

Carol vc é uma figura,ninguem merece vc rindo em pleno mercado..ushushushshushusuh não nega que é escandalosa....kkkkk

Wagner on 27 de setembro de 2010 20:29 disse...

Nossa Carol, só você e seu irmão, a dupla dinâmica para fazer uma doideira dessas...
Vocês são dez!

Janaína on 27 de setembro de 2010 21:53 disse...

Eu já vi um ser pirado, mas como você estão para inventar!!!!!!!!!!!!!!! hehehehehe

Rodolfo on 27 de setembro de 2010 22:13 disse...

Vc é mto comédia..........tem coisas q só acontecem com a Carol.

Anônimo disse...

Voce quase matou a sua tua do coração. Eu já estava procurando o telefone da sua avó. Beijos
Tia Eliane

Postar um comentário

Carol Anal...

fabeta! Foi assim que eu me senti hoje, enquanto eu comprava pão.
Todo mundo sabe o quanto o meu irmão é inteligente, faz duas faculdades públicas consideradas hiper-difíceis, conversa super bem, simpático, educado, de família, lindo, charmoso, e além disso tudo, o mais importante: MEU IRMÃO!
Eis que ele fez um curso de Braile, comprou a régua e tal, e me ensinou as regras da escrita e leitura. Até aí, tudo bem, não?!
Só que, hoje... Bateu aquela vontade de comer um pão frânces fresquinho, com requeijão e presunto (Estou comendo nesse momento, imaginem... quentinho!!!), e eu fui com ele em um mercado aqui perto.
O problema, é que o pão iria demorar 20 minutos para sair. Então, dois nerds necessitados de Shampoo anticaspa, foram ler o rótulos e escolher algum que finalmente acabe com o nosso problema... e pega um, pega o outro, e como sempre, escolhemos o mais caro!!!
Está pensando que esse foi o meu problema?! Não, não... apesar de 200ml custarem R$12, fico dura mas tô na moda!
Como faltavam alguns bons minutos para o pão ficar pronto, resolvemos ir a uma farmácia que fica dentro do estacionamento desse hipermercado. E qaundo chegamos lá, notamos que o preço do Shampoo estava ainda mais caro, e resolvemos comprar no mercado mesmo.
Eis que, a minha super-ultra-mega visão se depara com uma caixinha de algodão com bolinhas saltitantes, vulgo braile! (Eu ando vidrada, tudo eu pego pra ler!)
Fui correndo, como uma criança feliz em busca do meu melhor presente...
Peguei a caixinha de algodão, e comecei a ler (decifrar seria mais correto! rs)...
A... L... G...
Surge um atendente, coloca a mão no meu ombro, com a maior cara de feliz, satisfeito... (óbvio que eu não havia entendido qual era a do cara...), e o meu irmão na santa inteligência dele:
- Amigo, ela não é analfabeta. Está apenas tentando ler o Braile da embalagem.
- Ah tah! - Com um ar frustrado, disse o atendente, e vai embora.
Quem me conhece, sabe... eu fiz escandalo na gargalhada!

5 comentários:



Anônimo disse...

Carol vc é uma figura,ninguem merece vc rindo em pleno mercado..ushushushshushusuh não nega que é escandalosa....kkkkk

Wagner disse...

Nossa Carol, só você e seu irmão, a dupla dinâmica para fazer uma doideira dessas...
Vocês são dez!

Janaína disse...

Eu já vi um ser pirado, mas como você estão para inventar!!!!!!!!!!!!!!! hehehehehe

Rodolfo disse...

Vc é mto comédia..........tem coisas q só acontecem com a Carol.

Anônimo disse...

Voce quase matou a sua tua do coração. Eu já estava procurando o telefone da sua avó. Beijos
Tia Eliane

Postar um comentário

 

Copyright © 2008 Designed by SimplyWP | Made free by Scrapbooking Software | Bloggerized by Ipiet Notez | Distributed by Deluxe Templates