segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Tropa de Elite 2


Finalmente, depois de duas semanas, consegui ir assistir o Tropa de Elite 2.
Nessas duas semanas em que eu não consegui assistir ao filme, escutei muitas pessoas dizendo que retrata a situação do Brasil de forma nua e crua. Bom, como eu não faço parte e nunca presenciei uma realidade desse tipo (Graças a Deus!!!!), não posso dizer se isso acontece na íntegra ou não.
Hje, enquanto eu pensava no que eu escreveria sobre o filme, um amigo do Twitter, que mora em Tocantins e não conhece o Rio, me perguntou se as pessoas conviviam bem com aquele tipo de situação.
A pergunta demorou pra descer. Não gostei do fato de ver a minha cidade, o meio onde eu vivo, ser tratada daquela forma. Não que ele tenha, de alguma forma, tentado criticar negativamente a cidade.
O fato é que eu tenho certeza que esse tipo de filme, que vende óbviamente, não é uma boa forma de tentar "mostrar" a corrupção, a violência, e tudo mais de ruim que mostram. Imagine vc, estrangeiro, que vai até o cinema e assiste ao Tropa de Elite 2. Na semana seguinte, vc tem a oportunidade de escolher um local pra conhecer. Escolheria o Rio de Janeiro? É bonito isso?!
Se eu fosse policial, teria vergonha de ver a minha profissão sendo mostrada daquela forma. Então, só há bandidos e milicianos na polícia? A política é aquilo tudo mesmo? Sério que 90% deles deveríam estar presos? Sério que eu votei em mais um desses 90%? rs... Ou será que é mais conveniente criticar o outro e nos colocarmos em uma posição de superioridade q não existe?!?!
Eu gostei do filme, pelo fato dele ser forte, de impacto, feito para incomodar mesmo. Mas apenas por isso!
Não estou querendo tampar o sol com a peneira, nem mto menos mostrar um conto de fadas. Só acho que o Rio de Janeiro tem tantas outras histórias tão intensas qto, e melhores, que venderíam de uma forma melhor o RJ que eu conheço, que eu vivo...

1 comentários:

Eder Barbosa de Melo on 13 de novembro de 2010 20:00 disse...

Olá Carol, concordo em parte com o teu ponto de vista, já morei no Rio e estive aí recentemente, sei que o Rio tem muitas maravilhas, mas no caso do Tropa 2, a forma como o Rio é mostrado tem como pano de fundo a politicagem associada ao tráfico e a exploração, certamente não é um filme "turistico" assim como o "Quem quer ser um milionario", mas é uma reflexão social, eu achei uma pena não ser exibido antes das eleições, além de tudo a qualidade do filme, como você mesmo mencionou, é inquestionavel, elenco, fotografia, roteiro, enfim. Acho que apesar do tema, o filme não faz a linha favela-movie) Gostei muito, reitero, respeito seu ponto de vista, principalmente por ser carioca. Abraço!

Postar um comentário

Tropa de Elite 2

Finalmente, depois de duas semanas, consegui ir assistir o Tropa de Elite 2.
Nessas duas semanas em que eu não consegui assistir ao filme, escutei muitas pessoas dizendo que retrata a situação do Brasil de forma nua e crua. Bom, como eu não faço parte e nunca presenciei uma realidade desse tipo (Graças a Deus!!!!), não posso dizer se isso acontece na íntegra ou não.
Hje, enquanto eu pensava no que eu escreveria sobre o filme, um amigo do Twitter, que mora em Tocantins e não conhece o Rio, me perguntou se as pessoas conviviam bem com aquele tipo de situação.
A pergunta demorou pra descer. Não gostei do fato de ver a minha cidade, o meio onde eu vivo, ser tratada daquela forma. Não que ele tenha, de alguma forma, tentado criticar negativamente a cidade.
O fato é que eu tenho certeza que esse tipo de filme, que vende óbviamente, não é uma boa forma de tentar "mostrar" a corrupção, a violência, e tudo mais de ruim que mostram. Imagine vc, estrangeiro, que vai até o cinema e assiste ao Tropa de Elite 2. Na semana seguinte, vc tem a oportunidade de escolher um local pra conhecer. Escolheria o Rio de Janeiro? É bonito isso?!
Se eu fosse policial, teria vergonha de ver a minha profissão sendo mostrada daquela forma. Então, só há bandidos e milicianos na polícia? A política é aquilo tudo mesmo? Sério que 90% deles deveríam estar presos? Sério que eu votei em mais um desses 90%? rs... Ou será que é mais conveniente criticar o outro e nos colocarmos em uma posição de superioridade q não existe?!?!
Eu gostei do filme, pelo fato dele ser forte, de impacto, feito para incomodar mesmo. Mas apenas por isso!
Não estou querendo tampar o sol com a peneira, nem mto menos mostrar um conto de fadas. Só acho que o Rio de Janeiro tem tantas outras histórias tão intensas qto, e melhores, que venderíam de uma forma melhor o RJ que eu conheço, que eu vivo...

1 comentários:



Eder Barbosa de Melo disse...

Olá Carol, concordo em parte com o teu ponto de vista, já morei no Rio e estive aí recentemente, sei que o Rio tem muitas maravilhas, mas no caso do Tropa 2, a forma como o Rio é mostrado tem como pano de fundo a politicagem associada ao tráfico e a exploração, certamente não é um filme "turistico" assim como o "Quem quer ser um milionario", mas é uma reflexão social, eu achei uma pena não ser exibido antes das eleições, além de tudo a qualidade do filme, como você mesmo mencionou, é inquestionavel, elenco, fotografia, roteiro, enfim. Acho que apesar do tema, o filme não faz a linha favela-movie) Gostei muito, reitero, respeito seu ponto de vista, principalmente por ser carioca. Abraço!

Postar um comentário

 

Copyright © 2008 Designed by SimplyWP | Made free by Scrapbooking Software | Bloggerized by Ipiet Notez | Distributed by Deluxe Templates