quarta-feira, 14 de julho de 2010

Greta


Acabei de ler o livro Greta, da Mônica de Castro.
Um romance espírita (nada exagerado), que conta sobre a vida de uma babá, que em um momento de distração, a criança morre. Os pais a expulsam, e espalham o fato pela imprensa, fazendo com que sua vida mude radicalmente, e ela deixa de ser a babá amorosa, e se transforma em Greta, uma prostituta que tenta viver como pode, até se apaixonar pelo o ex-patrão.
Me apaixonei pelo livro! É o tipo de leitura que vc imagina o final, e mesmo assim continua lendo, lendo, e a cada página, uma nova ideia, uma nova emoção. É bem real, fazendo com que vc possa se identificar e vivenciar a história.
A parte religiosa é colocada com cuidado, e de forma sutil, envolvida pelo romance.
Quando eu estava lendo a última página do livro, fiquei com uma sensação de despedida. Parecia que eu conhecia os personagens, afinal, eu participei - mesmo que, como leitora - de todo o desenrolar da história. Sentia que não os viria novamente... Diferente, isso... Muito envolvente!
Bem que a minha mãe tinha razão, o livro é realmente espetacular!

E a vovó Dalva já está lá no quarto lendo também... rs

Uma frase do livro, que merece destaque:
"O verdadeiro amor não prende não cobra, não sente culpa... Se isso acontece, é porque o sentimento ainda precisa ser evoluído."

1 comentários:

Priscila on 15 de julho de 2010 00:37 disse...

Nossa, eu fiquei com muita vontade de ler.
*-*

Postar um comentário

Greta

Acabei de ler o livro Greta, da Mônica de Castro.
Um romance espírita (nada exagerado), que conta sobre a vida de uma babá, que em um momento de distração, a criança morre. Os pais a expulsam, e espalham o fato pela imprensa, fazendo com que sua vida mude radicalmente, e ela deixa de ser a babá amorosa, e se transforma em Greta, uma prostituta que tenta viver como pode, até se apaixonar pelo o ex-patrão.
Me apaixonei pelo livro! É o tipo de leitura que vc imagina o final, e mesmo assim continua lendo, lendo, e a cada página, uma nova ideia, uma nova emoção. É bem real, fazendo com que vc possa se identificar e vivenciar a história.
A parte religiosa é colocada com cuidado, e de forma sutil, envolvida pelo romance.
Quando eu estava lendo a última página do livro, fiquei com uma sensação de despedida. Parecia que eu conhecia os personagens, afinal, eu participei - mesmo que, como leitora - de todo o desenrolar da história. Sentia que não os viria novamente... Diferente, isso... Muito envolvente!
Bem que a minha mãe tinha razão, o livro é realmente espetacular!

E a vovó Dalva já está lá no quarto lendo também... rs

Uma frase do livro, que merece destaque:
"O verdadeiro amor não prende não cobra, não sente culpa... Se isso acontece, é porque o sentimento ainda precisa ser evoluído."

1 comentários:



Priscila disse...

Nossa, eu fiquei com muita vontade de ler.
*-*

Postar um comentário

 

Copyright © 2008 Designed by SimplyWP | Made free by Scrapbooking Software | Bloggerized by Ipiet Notez | Distributed by Deluxe Templates