terça-feira, 6 de abril de 2010

Faltam 2 anos para 2012...


É terremoto aqui, tsunami ali...
Aqui no Itanhangá, a situação é aterrorizante. Do alto do meu prédio, que tem 18 andares, olhar em volta causa terror... De um lado o Rio das Pedras completamente embaixo d'água, e de outro o morro, cheio de mansões milionárias que, provavelmente, deve estar encharcado. Já não conseguimos mais, ver a Barra da Tijuca, a frente. Na estrada Velha da Barra, há vários bolsões d’água no caminho. O vento está tão forte, que as janelas estão balançando. A sensação é que o prédio balança também. Escutamos e lemos tantas coisas pela internet, assistimos a casos na televisão... Será mesmo, a nova era dos Espíritas? Apocalipse dos Católicos? Será que Jesus está voltando? Ou ele se revoltou de vez, com tamanha injustiça e calamidades que estão acontecendo?!
Não sei não... Não sei de nada!!!
Tô com medo, mto medo!

1 comentários:

Paulo Tamburro on 7 de abril de 2010 13:21 disse...

OI CAROL,

Realmente na Barra da Tijuca venta muito.

No verão, em pleno 42 graus à sombra, venta muito no mar.

O pior é que o vento traz a areia e fica espetando a gente!.

A melhor posição é mesmo na horizontal.O corpo fica menos exposto as rajadas de areia(rs).

Agora estes dias, foi realmente um negócio inusitado .

Choveu 300mm em poucas horas, o que correspone a chuva de um ano.

Porém, muito pior foi a de 96, bem deixa pra lá.

Carol, a primeira vez que estive na Barra da Tijuca, isto aqui era mato, absolutamente mato.

Praticava-se muito, a "pesca submarina"(rs) e os carros eram fuscas e outros importados.

Um dia eu fui dormi, e quando acordei a Barra estava assim, uma cidade, dentro do Rio de Janeiro, isto no espaço de tempo máximo de 15,20 anos.

Adoro a Barra da Tijuca. O ar ainda é respirável.

O sol , hoje está voltando, e ainda bem que seu mêdo irá embora, junto com as nuvens negras do apocalipse (rs)

Um abração carioca.

Postar um comentário

Faltam 2 anos para 2012...

É terremoto aqui, tsunami ali...
Aqui no Itanhangá, a situação é aterrorizante. Do alto do meu prédio, que tem 18 andares, olhar em volta causa terror... De um lado o Rio das Pedras completamente embaixo d'água, e de outro o morro, cheio de mansões milionárias que, provavelmente, deve estar encharcado. Já não conseguimos mais, ver a Barra da Tijuca, a frente. Na estrada Velha da Barra, há vários bolsões d’água no caminho. O vento está tão forte, que as janelas estão balançando. A sensação é que o prédio balança também. Escutamos e lemos tantas coisas pela internet, assistimos a casos na televisão... Será mesmo, a nova era dos Espíritas? Apocalipse dos Católicos? Será que Jesus está voltando? Ou ele se revoltou de vez, com tamanha injustiça e calamidades que estão acontecendo?!
Não sei não... Não sei de nada!!!
Tô com medo, mto medo!

1 comentários:



Paulo Tamburro disse...

OI CAROL,

Realmente na Barra da Tijuca venta muito.

No verão, em pleno 42 graus à sombra, venta muito no mar.

O pior é que o vento traz a areia e fica espetando a gente!.

A melhor posição é mesmo na horizontal.O corpo fica menos exposto as rajadas de areia(rs).

Agora estes dias, foi realmente um negócio inusitado .

Choveu 300mm em poucas horas, o que correspone a chuva de um ano.

Porém, muito pior foi a de 96, bem deixa pra lá.

Carol, a primeira vez que estive na Barra da Tijuca, isto aqui era mato, absolutamente mato.

Praticava-se muito, a "pesca submarina"(rs) e os carros eram fuscas e outros importados.

Um dia eu fui dormi, e quando acordei a Barra estava assim, uma cidade, dentro do Rio de Janeiro, isto no espaço de tempo máximo de 15,20 anos.

Adoro a Barra da Tijuca. O ar ainda é respirável.

O sol , hoje está voltando, e ainda bem que seu mêdo irá embora, junto com as nuvens negras do apocalipse (rs)

Um abração carioca.

Postar um comentário

 

Copyright © 2008 Designed by SimplyWP | Made free by Scrapbooking Software | Bloggerized by Ipiet Notez | Distributed by Deluxe Templates